fbpx Skip to main content

O fisco está de olho na sua empresa. Fique atento!

A sonegação de impostos é hoje, sem dúvidas, uma das maiores preocupações do governo brasileiro, especialmente da Receita Federal. Para se salvar das garras do Leão você deverá melhorar os seus controles internos.

Não à toa, órgãos vem se mexendo e tentando facilitar processos para incentivar cada vez mais a regularização de empresas de todos os setores da economia. Não há tanto tempo atrás vimos a criação do MEI, mudanças na lei para pequenas empresas e leis específicas, como a lei do Salão Parceiro, que visita facilidade a relação entre donos de salões de beleza e seus parceiros de negócio.

Visto isso, da mesma forma que o governo oferece soluções para os pequenos empresários regularizarem seus negócios, ele vem também apertando o cerco contra sonegadores.

Desta forma, por um lado o fisco dá facilidade, mas exige melhoria nos processos e controles.

Uma visão sobre a sonegação no Brasil

Segundo o IBPT, Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, a sonegação de impostos está presente em cerca de 49% das empresas brasileiras de pequeno porte e 33% das empresas de médio porte.

Apesar de assustador, esse número, que em 2018 refletia-se em R$ 2,17 trilhões anuais, já foi maior, e o principal fator que causou a redução desses impostos é uma fiscalização mais efetiva conectada com o cruzamento de informações e dados nos diversos âmbitos da economia nacional.

O que resta às empresas brasileiras

A verdade é que não há porque e nem como querer fugir de suas obrigações tributárias, se você deseja ter um negócio prospero e que se perpetue como uma boa empresa, você deve procurar se encaixar corretamente nas leis vigentes e contribuir de forma regular com o que lhe é devido.

A tendência, com o aprimoramento dos setores, é que o cerco se feche ainda mais, e não se iluda, o cruzamento de informações entre as partes cada vez mais próximas já é realidade. Se não deseja sofrer penalidades futuras, procure um contador, regularize a sua empresa, melhores seus controles internos e se adapte ao que é exigido por lei.

 

Cruzamentos eletrônicos

Para se ter uma ideia hoje o fisco recebe diversos informativos e faz cruzamento com uma série de dados, num super computador do governo. Entre os dados que o fisco recebe estão as movimentações em cartão de crédito, compras efetuadas em notas eletrônicas, pagamento de impostos, declarações financeiras e tributárias. Sabe aquele IOF que você paga sobre uma determinada transação, seja no Brasil ou no exterior, ele serve para que o sistema do fisco trace um perfil de consumo para seu CNPJ/CPF e se suas declarações de faturamento ou de rendimento não estiverem adequadas com o seu perfil você cairá em um processo de fiscalização.

 

O que fazer para não ser notificado?

  1. cumprir aquilo que o fisco espera para o seu perfil;
  2. Não misturar as contas da pessoa física com a da pessoa jurídica (isso pode trazer consequências sérias);
  3.  Fazer todas as declarações dentro do prazo esperado;
  4. Se você tem um Salão de Beleza, regularizar todos os profissionais para justificar entradas e saídas;
  5. Melhorar seus controles internos
  6. Seguir as orientações do seu contador.

 

Quer entender sobre como melhorar seus controles internos? Clique AQUI.

Alexandre Silveira

Alê é um entusiasta que te ajuda a construir a empresa e a vida que você ama!

One thought to “O fisco está de olho na sua empresa. Fique atento!”

  1. Excelente explicação sobre como o Fisco funciona, basicamente. Estou buscando esses tipos de informações e desde que assisti o workshop no início do mês (agosto 2019) tenho adquirido muitos conhecimentos com vc. Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *